segunda-feira, julho 18, 2005

Por ti.

Nunca te tinha exigido nada, nunca me tinha queixado…Tu sabias que eu sentia a tua falta, mas se calhar nunca percebeste que a sentia ao ponto de me doer.
Por isso acho que fiz bem quando te fiz ver o quanto gosto de ti.
Tens razão quando dizes que afastar-me de ti e fugir não resolve o problema…
E assim decidi passar o fim-de-semana contigo. Por ti, comi e dormi no meio do pó. Por ti, deixei quem precisava de mim e não me arrependo. Estas coisas aproximam-nos sempre mais e era disto que eu tinha tanto medo…de estar feliz.

Mas até quando?...