sexta-feira, dezembro 02, 2005

Bye bye

Vou de férias!

Hoje há jantarada lá em casa antes de começar o grande derby!
Amanhã é dia de cabeleireiro, há jantarada outra vez e se tudo correr bem, estou a contar só me deitar quando as minhas vizinhas velhinhas já estiverem a ouvir a missa da TVI com o volume no máximo…
Domingo é dia de ressaca, pipocas e DVD’s.
E depois tenho uma semana, UMA SEMANA INTEIRINHA de férias para organizar nas calmas este caos em que andou a minha vida estas últimas semanas!

Já ando há algum tempo para escrever sobre a minha mais recente descoberta. Ainda não tinha tido tempo, ou se calhar não queria era pôr o dedo na ferida mas a realidade é que este blog começou por tua causa e como tal acho que é justo que ele conheça o fim desta nossa história.
Antes de mais, quero que saibas que os bons momentos que passámos não vão deixar de estar presentes na minha cabeça, não sei bem por quanto tempo. Tive a prova daquilo que sempre soube…tu nunca gostaste de mim, tu não gostas de ninguém, só de ti próprio.
És egocêntrico, vaidoso, tens uma ambição doentia, és manipulador e mentiroso. Sabes bem como fazer com que uma pessoa se apaixone por ti, sabes fingir... até choraste, lembras-te?
Por isso custou-me saber que já está outra no lugar que um dia pensei que fosse meu, está na tua cama, na tua mota, na tua casa, com os teus gatos… está na tua vida.
Mais do que isso, custou-me ler que escreves para ela as mesmas palavras que um dia escreveste para mim, que fazes com aquela tudo aquilo que dizias que só fazia sentido fazer comigo. Magoou-me. Muito.
Não sei se é sincero, não sei se a estás a enganar também, não sei quanto tempo vai durar. E sinceramente, nem sei se me interessa. Quando penso em ti, vejo-te como uma pessoa que entrou na minha vida para me fazer feliz durante 8 meses e que se foi embora tal como apareceu. É como se tivesses morrido….
Resta-me desejar que um dia consigas fazer alguma mulher feliz. Duvido. Tu só amaste uma mulher e desconfio que ainda a amas.

Adeus Pedro.