segunda-feira, junho 19, 2006

Regressei hoje de umas longas e merecidas férias, não tinha saudades nenhumas do despertador, nem do comboio e muito menos do escritório. Depois de dar uma olhadela nos 493 e-mail’s que tinha e de organizar as facturas, tinha de vir escrever.
Já tinha saudades deste cantinho, onde eu posso (ou podia?) escrever tudo o que se passa na minha vida, na minha cabeça, no meu coração… E o meu coração está triste. Muito triste. Desiludido.

Está provado cientificamente, e lembrou-mo a Marta Crawford, que quando estamos apaixonados, o nosso corpo liberta uma substância que transmite ao cérebro uma sensação de dependência e de obsessão incontrolável, este sentimento dura normalmente entre 18 a 30 meses.
Eu estou apaixonada, não nego nem escondo, não preciso. Mas há coisas que não entendo, para as quais não encontro uma explicação lógica. A angústia de procurar respostas para as minhas perguntas está-me a consumir, deixa-me exausta.

Relaxo não é? Tenho tentado, mas está difícil.
Se ao menos soubesse que tens tantas saudades minhas como eu tenho tuas...

7 Comments:

Blogger de mim para said...

welcome back!!
estava a ver que tinhas abandonado o barco!

beijinhos

segunda-feira, 19 junho, 2006  
Blogger Mariana said...

Muito longas férias... Saudades de a ler por aqui. Vai nos dando conta da tua vida, ok?

Quando fores à Fábrica da Pólvora avisa ok?

beijinhos

terça-feira, 20 junho, 2006  
Anonymous Angelica said...

meu amor do meu coração!!!

terça-feira, 20 junho, 2006  
Blogger Šonђo Ažu£ said...

Ai babe nem me fales em perguntas sem respostas!
Eu também pensei que me tinha apaixonado (mas tenho lutado imenso para desmentir a mim própria esta teoria...).

Quanto a essas respostas elas nunca irão chegar porque pura e simplesmente nao existem. Eu sou uma pessoa complicada (por vezes, admito!) mas penso que quem me rodeia é 500.000 vezes mais complicado do que eu.
Só pergunto, porque será que me calham sempre os gajos mais difíceis?
Será que por uma vez apenas não me vai calhar um rapaz normal? Sem stress, traumas e sei lá mais o quê?
Cada vez mais me convenço que o meu final é mesmo sozinha, é a única hipotese.

UM grande beijo.
P.S. Estou aqui, se precisares, tens o meu e-mail!

quarta-feira, 21 junho, 2006  
Blogger Ti Toi said...

"Se eu fosse a ti" não pensava assim, não vejas tudo de mau quando há tanto de bom que não estás a levar em conta.

Tem calma contigo rapariga... se até eu que nem te conheço quando estás muito tempo sem escrever fico com saudades tuas, imagino então alguém que te ame...

Recosta-te, ouve uma musiquinha e pensa nas coisas boas da vida.

jokas

quinta-feira, 22 junho, 2006  
Anonymous Anónimo said...

Looking for information and found it at this great site... »

sexta-feira, 16 março, 2007  
Anonymous Anónimo said...

Very nice site! Ambien canine ingestion Headset hs810 Discount pharmacy purchase ultram Cheap phone calling card 20 car rental men who wear a bra Patent 3633 Rimball basketball weight loss scanners barcode dentist Running shoes nike air max Northwest wheelchairs Tramadol+sale Used bmw pricings Mortgages 100

quinta-feira, 26 abril, 2007  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home